Universidade EDP

Ver todas as histórias

Universidade EDP

Ver todas as histórias

Detentora de um know-how específico, a EDP criou a primeira universidade corporativa em Portugal para a partilha do conhecimento gerado internamente, de forma a desenvolver competências e garantir a sustentabilidade dos negócios do Grupo.

Ana Sanches estava na Direção de Planeamento Energético quando ouviu falar pela primeira vez da Universidade EDP. “A minha equipa foi chamada a criar o curso de Introdução ao Negócio da Energia”, explica a colaboradora. Estávamos em 2009, as aulas eram lecionadas na Escola de Produção e a Universidade EDP dava os seus primeiros passos.

Desde o primeiro contacto Ana percebeu que era um projeto muito diferente daquilo que conhecia da formação da EDP. “Até aquele momento, era tudo por catálogo. Um colaborador escolhia o que ia fazer e depois era chamado ao longo do ano para a realizar”, explica Ana Sanches. Ao mesmo tempo, sentia que os colegas que entravam no Grupo EDP não conheciam o negócio. “Sabiam por exemplo que erámos uma empresa que produzia eletricidade, mas não sabiam bem como nem o que isso significava”, acrescenta. 

Num dos módulos de formação, encontrou-se com Verónica Pinto, Diretora de Desenvolvimento e Gestão da Formação da Universidade EDP, que lhe contou que andava à procura de pessoas para integrar a sua equipa e criar outras Escolas. “Perguntaram-me se não queria inscrever-me na mobilidade interna e mudar de área”, lembra. Acabou por concorrer e foi selecionada. “Era um projeto construído de raiz. Achei que era uma boa oportunidade porque estava tudo a começar e estavam a ser montados os primeiros cursos da Escola EDP”, afirma.

A ideia era oferecer um conhecimento transversal dirigido pelo negócio que conseguisse abranger todos os colaboradores: os que iniciavam a carreira na EDP ou os que já estavam em funções nas equipas existentes. “Foi desafiante porque implicava pensar no futuro da organização, no que precisaríamos em termos de competências e onde iríamos encontrá-las dentro da empresa, uma vez que a maioria dos docentes era interno”, explica Ana Sanches.

Negócio da Energia, Finanças Empresariais, Gestão de Projetos ou LEAN foram alguns dos temas abordados na Escola. “Desmitificámos a linguagem mais técnica, explicando a terminologia da energia como o que é um kilowatt ou, na área financeira, como se calcula o EBITDA de uma empresa”, exemplifica Ana.

Verónica Pinto

 

“A Universidade EDP é um veículo essencial para a difusão da estratégia do Grupo, para o alinhamento dos colaboradores com os objetivos da empresa, para a transmissão e retenção do conhecimento e para o reforço da cultura corporativa”

Verónica Pinto

Verónica Pinto

Criada em 2009, a Universidade EDP tem como principal missão assegurar o desenvolvimento dos colaboradores e a partilha do conhecimento no Grupo EDP, de uma forma articulada com as orientações estratégicas estabelecidas. Feita por e para os colaboradores do Grupo, tornou-se uma ferramenta de integração do capital humano e um parceiro estratégico no seu desenvolvimento e gestão em todos os negócios da empresa.

A ideia de criar uma universidade corporativa surgiu da necessidade de reter o conhecimento existente no Grupo EDP, reforçar a cultura corporativa e desenvolver competências críticas. O objetivo foi transferir as estratégias de negócio para o interior do sistema de desenvolvimento, reforçando a aprendizagem contínua e a gestão de conhecimento. Possibilitou, também, a otimização de recursos e uma maior união às necessidades de negócio, estimulando o crescimento sustentado.

Os colaboradores tornam-se cada vez mais competentes e competitivos, mais conhecedores e colaborativos, mais empenhados no desenvolvimento da cultura corporativa e mais conscientes do seu papel na superação dos desafios que se colocam ao Grupo. Assim, ganham os colaboradores e a empresa.

Todos os colaboradores podem frequentar a Universidade EDP. Há uma Escola para cada área de negócio do Grupo – cinco Escolas Funcionais – e duas Escolas Transversais a todas as áreas de negócio, num total de sete escolas.

Escolas Funcionais: Produção, Distribuição, Comercial, Gestão de Energia e Renováveis

Promovem o desenvolvimento de competências técnicas e a retenção do conhecimento associado a cada negócio, através de programas formativos estruturados. Asseguram o desenvolvimento da carreira e a gestão do conhecimento dos colaboradores.

Escolas Transversais: Escola EDP e Escola de Desenvolvimento de Diretivos

A Escola EDP fortalece o conhecimento dos fundamentos do negócio e de temáticas transversais à organização, reforçando a cultura corporativa e a partilha das melhores práticas. A Escola de Desenvolvimento de Diretivos leciona um conjunto de programas estruturados com o objetivo de reforçar as competências de liderança e gestão dos atuais e dos futuros líderes.

Para facilitar a gestão eficaz da formação e a aprendizagem de acordo com o ritmo e disponibilidade individual de cada colaborador, a Universidade EDP dispõe também de uma plataforma que ajuda a gerir a formação e oferece formatos adicionais de aprendizagem, como o eLearning – o Campus Online.

A Universidade EDP em Números

6M€

de investimento em formação

4000.000

horas de formação

100.000

documentos disponíveis

45%

formação técnica

650

formadores internos

“É um lugar para as pessoas que estão aqui há 40 anos ou para as que acabaram de chegar."

Em 2012, Ana recebeu um novo desafio: era preciso repensar a Escola de Desenvolvimento de Diretivos. O objetivo era fortalecer e alinhar um conjunto de programas que trabalhassem temas como o coaching e o autoconhecimento com colaboradores que estão quase a ser líderes ou para os que já assumiam responsabilidades a esse nível. Como preparar e desenvolver os líderes para o futuro? Quais as previsões de competências que as pessoas precisam de ter na organização? Estas foram algumas das questões a ser respondidas.

A Universidade EDP tornava-se, assim, progressivamente um ponto de encontro entre conhecimento, negócios, pessoas e gerações. “É um lugar para as pessoas que estão aqui há 40 anos ou para as que acabaram de chegar. É muito importante que se promova um contato intergeracional onde todos saem a ganhar”, explica Ana Sanches.

Ana Sanches

 

“A universidade também tem um papel de integração e garantir que o conhecimento que já cá estava dentro não desaparece. Porque isso foi o que eu senti quando comecei a dar aulas na universidade. Estamos a criar a Escola de Produção e Distribuição porque daqui a algum tempo estas pessoas não vão estar cá. E elas têm imensa coisa a partilhar. Estas pessoas tinham uma vida inteira na empresa de conhecimento que estão a depositar naquela aula e as pessoas valorizam”

Ana Sanches

Ana Sanches

Foi também em 2012 que Rui Miguel Oliveira recebeu o desafio: chefiar a equipa de embaixadores do Programa Lean na EDP Distribuição e voltar à sala de aula, desta vez como professor da Universidade EDP. “Fui convidado para dar vários cursos Lean na escola que era transversal a todas as empresas”, conta o especialista e formador nesta filosofia de gestão empresarial.

“A velocidade de aprendizagem e a capacidade que as pessoas adquirem com a Universidade EDP é incrível”, refere Rui, que em 2015 foi formador e responsável pelo planeamento da formação do Projeto PPM – Project Portfolio Management da EDP Distribuição. Foram mais de 10 mil horas de formação, 21 formadores e 520 formandos.

“Nenhumas das 16 sessões que fizemos foram iguais. Aprendi muito em cada uma, porque as dinâmicas de grupo e as experiências dos participantes são completamente diversas”, afirma. No final de uma sessão em Portalegre, quando pediu feedback aos participantes, um dos alunos, quadro superior da empresa, confessou que inicialmente estava relutante em relação o projeto, mas que “em 23 anos de trabalho, nunca tinha tido uma formação tão interessante.”

Rui Oliveira

 

“Demorei anos a chegar a este nível de conhecimento. Hoje, graças à Universidade EDP, os colaboradores da empresa têm acesso a informação que lhes permite desempenhar melhor as suas funções.”

Rui Oliveira

Rui Oliveira

Reconhecimento

A Universidade EDP é atualmente a única universidade corporativa em Portugal certificada nacional e internacionalmente, posicionando-se como uma universidade corporativa de referência a nível mundial, fonte de inspiração para o crescimento profissional de todos os colaboradores do Grupo EDP.

Em 2015, a EDP, através da Universidade EDP, obteve a certificação nacional pela Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), em 16 áreas de educação e formação. Em 2016, recebeu a certificação internacional pela European Foundation for Management Development (EFMD), destacando-se como a primeira universidade corporativa portuguesa a receber uma distinção do género. Para além destas certificações, o trabalho desenvolvido pela Universidade EDP tem vindo a ser premiado e reconhecido mundialmente desde a sua criação.

Em 2017, recebeu pela segunda vez o prémio “Best Corporate University - Culture and Brand” pelo Global Council of Corporate Universities (Global CCU), uma prestigiada associação internacional de universidades corporativas, reforçando a consistência do seu trabalho desenvolvido em todos os planos e, em particular, no reforço da sua marca e difusão da cultura EDP. Foi ainda considerada em 2017 pela Human Resources Portugal como a melhor universidade corporativa em Portugal, na cerimónia Prémios Human Resources 2016.

Hoje, Ana Sanches tem o pelouro da Diversidade e Inclusão na Direção de Recursos Humanos Corporativos, mas continua a manter ligação com a Universidade EDP. “Dou um curso sobre Enviesamento Inconsciente para despertar as pessoas para a noção de que muitas vezes, de forma inconsciente e automática, condicionamos as nossas decisões por ideias pré-concebidas ou estereotipadas de alguma coisa. Se conseguirmos ter consciência e melhorarmos esse processo, podemos beneficiar da diferença e com isso melhorar a organização”, explica a responsável. Olha para o projeto da Universidade EDP com carinho. “É como um bebé que vi nascer e quero continuar a acompanhar. Vou caminhando lado a lado com ele”, afirma.