Dividendos

ação edp

Valor para si, em primeiro lugar

O objetivo primordial da EDP é criar valor para os seus acionistas. Desde 1997 que o fazemos, através da valorização das ações da EDP em bolsa e distribuição de dividendos.

A nossa Política de Dividendos

O pagamento e o montante de dividendos a distribuir encontram-se sujeitos a proposta do Conselho de Administração Executivo e posterior aprovação da mesma em Assembleia Geral de Acionistas.

No dia da 'EDP no mercado de capitais', realizado no dia 5 de Maio de 2016, com investidores e analistas nacionais e estrangeiros, o Conselho de Administração Executivo considerou apropriado propor, anualmente, à Assembleia Geral um “payout” entre 65%-75% do resultado líquido recorrente, tendo como mínimo o dividendo por ação pago em 2016(€0,19/ação).

Questões Frequentes

Ver Todas
svg
Qual a política de distribuição de dividendos da EDP?
svg svg

No dia da EDP no Mercado de Capitais, realizado no dia 5 de Maio de 2016 com investidores e analistas, tanto nacionais como estrangeiros, o Conselho de Administração Executivo irá propor à Assembleia Geral um payout entre 65%-75% do resultado líquido recorrente, tendo o dividendo por ação de 2017 (0,19 cêntimos de euro) como suporte.

 

Quando é que a EDP paga dividendos?
svg svg
De acordo com a legislação vigente, o pagamento do dividendo anual terá de ocorrer num prazo não superior a trinta dias após a realização da Assembleia Geral que o aprova.
 
Para informação relativamente às últimas datas de pagamento dos dividendos queira consultar a tabela acima. 
Até que data as minhas acções têm direito a receber o dividendo?
svg svg
Apenas as ações detidas até ao terceiro dia útil imediatamente anterior à data de pagamento do dividendo (ex-dividend date) têm direito a receber o dividendo. Por exemplo, em 2012, o dividendo foi colocado a pagamento no dia 23 de Maio, pelo que a partir do dia 20 de Maio inclusive (ex-dividend date) as ações passaram a ser transacionadas sem direito a receber o dividendo.
Quais os impostos que pago sobre os dividendos que recebo?
svg svg
Os dividendos colocados à disposição de accionistas Corporativos estão sujeitos a retenção na fonte à taxa de 25% *. Os dividendos colocados à disposição de accionistas Individuais estão sujeitos a retenção na fonte à taxa de 28% *, sem prejuízo da opção de englobamento dos dividendos distribuídos para os indivíduos residentes. Isenção ou redução do imposto retido na fonte sob um Tratado de dupla tributação podem ser aplicáveis, desde que os requisitos sejam cumpridos. Para fins de isenção, dispensa de retenção na fonte ou redução da taxa de retenção na fonte acima mencionada, os acionistas devem confirmar a caracterização da sua situação fiscal junto ao intermediário financeiro no qual as respectivas ações são depositadas. *Estão sujeitos a retenção na fonte a título definitivo à taxa de 35% os dividendos colocados à disposição: (i) em contas abertas em nome de um ou mais titulares mas por conta de terceiros não identificados, exceto quando seja identificado o beneficiário efetivo, termos em que se aplicam as regras gerais; ou (ii) de entidades não residentes sem estabelecimento estável em território português, que sejam domiciliadas em país, território ou região sujeitas a um regime fiscal claramente mais favorável, constante de lista aprovada por portaria do Ministro das Finanças.