dimensão ambiental
Monitorizar e minimizar

Emissões atmosféricas

Os principais impactes ambientais resultantes da combustão de combustíveis fósseis em centrais termoelétricas são as emissões atmosféricas. A EDP tem investido na monitorização e minimização destes impactes nomeadamente através de processos de dessulfuração e desnitrificação nas centrais termoelétricas a carvão.

O controlo dos efluentes gasosos das instalações é efetuado através da monitorização em contínuo e realização periódica de medições de poluentes minoritários, tais como metais pesados e compostos orgânicos voláteis.

Atualmente as centrais termoelétricas a carvão na Península Ibérica dispõem de sistemas de redução de emissões de SOe NOx.

 
 
 
 

O Grupo EDP procede à monitorização periódica da qualidade dos efluentes, de acordo com o previsto nas respetivas licenças ambientais e legislação em vigor.

No caso particular de Soto de Ribera, o meio de descarga é o Rio Nalón, que está declarado Lugar de Interesse Comunitário. Os seus efluentes estão sujeitos a condições de temperatura e parâmetros físicos-químicos que garantem a não alteração do meio recetor.

O impacte térmico da água de refrigeração das centrais termoelétricas da EDP é periodicamente monitorizado, de acordo com as características específicas de cada central e respetivas licenças ambientais. A termografia aérea e as medições efetuadas permitem verificar o cumprimento dos limites de temperatura estabelecidos.

Consulte a informação detalhada sobre a qualidade dos efluentes tratados e rejeitados nas centrais termoelétricas da EDP:

Ambiente
Qualidade dos Efluentes 2018

Download

Qualidade dos efluentes 2017

Download

Efluentes 2016

Download

Efluentes 2015

Download

Efluentes 2014

Download

Efluentes 2013

Download

Efluentes 2012

Download

A EDP realiza uma gestão de resíduos onde se procura continuamente a redução da produção na origem e a sua valorização.

Os resíduos gerados nas atividades da EDP são recolhidos e armazenados de forma diferenciada e encaminhados para operadores licenciados de gestão de resíduos, com os quais se contrata como destino final preferencial, os processos de valorização.

A Diretiva 2008/98/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, relativa aos resíduos, introduziu várias alterações à gestão de resíduos, destacando-se a definição do conceito de subproduto e quais as condições subjacentes a esta classificação.

No âmbito da atividade de produção de energia do Grupo EDP, em Portugal, as cinzas volantes, as escórias de carvão e o gesso que obedeçam a requisitos especificados, encontram-se reconhecidos pela autoridade competente como subproduto. Assim, alinhada com os normativos em vigor desde o ano de 2011, a EDP relata distintamente os resíduos e os subprodutos.

No Brasil, apesar de o estatuto de subproduto não ser aplicável, estes materiais residuais são valorizados. Em 2018, a taxa de valorização das cinzas volantes e escórias de carvão foi de 85% e 83%, respetivamente.

 

De acordo com a Convenção de Basileia, a EDP limita o movimento transfronteiriço dos seus resíduos. A sua exportação é limitada a resíduos de PCB ou a situações acidentais, em que se verifica que o país onde o resíduo é gerado não dispõe da capacidade técnica/instalações necessárias para a sua eliminação.

De acordo com a legislação aplicada, os equipamentos contaminados com PCB com concentrações inferiores a 500 ppm mantêm-se até ao final da sua vida útil, estando, contudo, a EDP a antecipar a sua eliminação dando prioridade a este tipo de equipamentos no âmbito dos planos de substituição.

 

RESÍDUOS
UNIDADES
2018
2017
2016
2015
Total de resíduos
t
349,329
666,771
477,373
642,362
RESÍDUOSGesso
UNIDADESt
20186,896
20174,75
20166,721
201564,447
RESÍDUOSCinzas
UNIDADESt
2018240,771
2017368,019
2016282,771
2015416,101
RESÍDUOSEscórias
UNIDADESt
201849,381
201764,829
2016121,538
2015123,947
RESÍDUOSPerigosos
UNIDADESt
20185,409
20176,24
20166,443
20157,089
RESÍDUOSOutros
UNIDADESt
201846,872
2017222,932
201659,899
201530,778
Total valorizado
t
272,964
304,231
288,898
295,017
RESÍDUOSGesso
UNIDADESt
20184,247
20173,114
20164,321
201541,506
RESÍDUOSCinzas
UNIDADESt
2018206,728
2017210,664
2016142,309
2015180,364
RESÍDUOSEscórias
UNIDADESt
201841,079
201747,296
2016112,832
201551,667
RESÍDUOSPerigosos
UNIDADESt
20183,385
20173,852
20162,689
20153,262
RESÍDUOSOutros
UNIDADESt
201817,525
201739,304
201626,746
201518,218
Total não valorizado
t
76,365
362,54
188,475
347,345
RESÍDUOSGesso
UNIDADESt
20182,649
20171,637
20162,4
201522,94
RESÍDUOSCinzas
UNIDADESt
201834,043
2017157,354
2016140,462
2015235,737
RESÍDUOSEscórias
UNIDADESt
20188,301
201717,534
20168,706
201572,28
RESÍDUOSPerigosos
UNIDADESt
20182,024
20172,388
20163,754
20153,827
RESÍDUOSOutros
UNIDADESt
201829,347
2017183,628
201633,153
201512,56
Resíduos exportados PCB
Unidade
2018
2017
2016
2015
Resíduos exportados PCB
Portugal
Unidade
t
2018
2
2017
7
2016
-
2015
58
Resíduos exportados PCB
Espanha
Unidade
t
2018
16
2017
29
2016
86
2015
55
Resíduos exportados PCB
Brasil
Unidade
t
2018
-
2017
-
2016
-
2015
-
Resíduos exportados PCB
América do Norte
Unidade
t
2018
-
2017
-
2016
-
2015
-
Resíduos exportados PCB
Resto da Europa
Unidade
t
2018
-
2017
-
2016
-
2015
-
 

A EDP procede a campanhas de medição de ruído, com vista à verificação do cumprimento da legislação em vigor.

Na atividade de Distribuição, tem sido dada uma atenção reforçada às ações de avaliação e controlo da qualidade do ambiente sonoro, uma vez que se localizam frequentemente na proximidade de zonas residenciais.

A EDP tem vindo a aplicar medidas de isolamento acústico na construção de novas infra-estruturas.

A EDP, para além do integral cumprimento da legislação e regulamentação aplicáveis, acompanha sistematicamente o desenvolvimento dos estudos científicos nacionais e internacionais e adota as recomendações das entidades mundiais de referência, em especial a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Publicações
Campos eléctricos magnéticos

Download