edp news

Programa Free Electrons recebeu 515 candidaturas de 65 países

Quinta-feira 08, Março 2018
Companies – Edp Portugal

Estados Unidos (com 84 startups), Brasil (30) e Índia (29) são os países com mais representantes

Encerraram as candidaturas para o Free Electrons, um programa de aceleração verdadeiramente global, no campo da Energia, cujo objectivo é promover o contacto com startups que desenvolvam soluções na área da mobilidade, energia limpa e eficiência energética. O programa recebeu um total de 515 candidaturas, de 65 países diferentes.


Os Estados Unidos, com um total de 84 startups, Brasil, com 30, e a  Índia, com 29, são claramente os países com mais representantes, mas nações como a Austrália (24), Espanha (23), Reino Unido (23), Alemanha (23) ou Portugal (14) estão igualmente bem representados. Menção ainda para Israel, Irlanda, França e Holanda, todos com mais de 10 candidatos.


Um olhar mais atento às candidaturas, permite descobrir que 22% delas são dedicadas ao campo das Energias Limpas, 15% estão focadas em IoT & Digitização, 12% estão a olhar para a área da Eficiência Energética, e 7% nos chegam do universo das Redes Inteligentes.


Se analisarmos as candidaturas por tipologia de investimento, vemos que o maior bloco, com 17%, estão em fase Seed. 2% são Série B, e outro grupo significativo está na fase Série A (14%) e Pre-A (13%). As Séries C e D representam 1% cada.


Indo mais fundo, se formos procurar a origem deste financiamento, também é possível descortinar que 56% dos candidatos chegam com fundos próprios, 31% recorre a Bolsas, e Amigos & Família foram um recurso para 29% dos inscritos. A ajuda de um Business Angel foi necessária em 24% dos casos, sendo os Capitais de Risco responsáveis pelos restantes 17%.


“Não podíamos estar mais satisfeitos com este processo de candidaturas. A fasquia estava bastante alta, face às 451 candidaturas do ano anterior, por isso é com grande alegria que notamos que este ano o programa ultrapassou esse número. Ao mesmo tempo, 72.1% das startups admite que não está à procura de investimento nesta fase, facto que comprova a maior maturidade da maioria dos candidatos. Acreditamos que isto é crítico, uma vez que estamos à procura de soluções inovadoras, que possam ser adoptadas e integradas nos nosso ciclo de negócio, e não apenas de ideias novas”, defende Luís Manuel, administrador da EDP Inovação.


Para Manuel Tânger, Chief Open Innovation Officer da Beta-i, “este programa assenta na lógica da captura de potencial e da geração de inovação, e esta fase de candidaturas é o primeiro passo nesse sentido. Juntar utilities de 8 geografias diferentes, que uniram esforços para criar algo único, vai-nos permitir ter acesso à energia peculiar que as startups já estão a ajudar a gerar, em várias outras indústrias. Acreditamos que este é um formato perfeito para sublinhar que a inovação pode ser resultado da parceria entre startups e grandes empresas, e de como isso será, cada vez mais, o ‘novo normal’.”


A EDP é um dos co-fundadores deste acelerador, que agora inclui outras nove eléctricas, de várias geografias. Os restantes membros do Free Electrons são a American Electric Power (USA), Ausnet Services (Austrália), DEWA (Dubai), EDP (Portugal), ESB (Irlanda), Innogy (Alemanha), Origin Energy (Austrália), SP Group (Singapura) e Tokyo Electric Power (Japão), com todo o programa a ter o apoio da Beta-i (Portugal).



Estrutura


Os pilares centrais do Free Electrons serão os 3 módulos internacionais, que terão lugar em diferentes países. Ao longo do programa, os participantes vão trabalhar de perto com as utilities, mentores, e outros actores locais, de forma a acelerar o crescimento dos seus negócios.


Depois desta primeira etapa, a semana de Bootcamp terá lugar em Lisboa, de 3 a 6 de Abril. A esta etapa segue-se o 1º Módulo, repartido entre Sydney e Melbourne (Austrália). O 2º Módulo arranca depois em Silicon Valley (EUA), com o encerramento marcado para Berlim (Alemanha), em Outubro, onde será revelado o vencedor.


As utilities que fazem parte do Free Electrons são líderes nos seus sectores e mercados, com uma aposta estratégica na inovação. Este projecto é um testemunho do seu emprenho em trabalhar em conjunto com as startups, no sentido de trazer para o futuro do sector todo um novo paradigma assente em energias limpas, eficientes e acessíveis.


A edição de 2017 do Free Electrons gerou mais de 2 milhões de dólares de receitas, resultado dos contractos assinados entre as 12 startups que concorreram e os 8 parceiros, com um pipeline de oportunidades de negócio futuro que ultrapassa os 12 milhões de dólares.



About Free Electrons


The Free Electrons Program is the best opportunity for startups in the energy space to grow and develop their businesses. The energy market has seen rapid changes in recent years with the rise of renewables, decentralization of the energy system, regulatory uncertainties and disruptive new technologies. To stay ahead, there is a strong need for utilities to source more innovation externally and consider the ‘beyond utilities’ business models.