edp news

EDP prevê investir 12 milhões em acesso universal a energia sustentável

Quinta-feira 03, Maio 2018

Investimento será realizado em empresas de produção descentralizada de energia, nomeadamente na África Oriental, e será acompanhado da aplicação de um milhão de euros em atividades filantrópicas.

A EDP tem estado empenhada em promover o acesso universal a energia sustentável na última década e decidiu agora reforçar esse compromisso. O Grupo irá investir 12 milhões de euros nesta área nos próximos três anos, aplicando ainda um milhão de euros em atividades de responsabilidade social. Este investimento irá impactar 200 mil pessoas, essencialmente em países em desenvolvimento.


Esta decisão surge na sequência da nova estratégia definida para a área do acesso à energia (A2E) e num contexto de relevante mercado potencial nos países em desenvolvimento. O investimento do Grupo será realizado em empresas, já existentes e promissoras, com soluções sustentáveis para acesso à energia, visando a promoção de energia sustentável para todos, bem como a oportunidade de a EDP se tornar num operador A2E com relevância em mercados emergentes, com especial ênfase no mercado rural sem ligação às redes elétricas nacionais (off-grid) com recurso a energias renováveis.


Em termos de geografias, a prioridade será África Oriental, pela maior estabilidade política, enquadramento regulatório e pela sua dinâmica de desenvolvimento económico.


O investimento em atividades de responsabilidade social irá reforçar o compromisso da EDP para com a sustentabilidade, nomeadamente através da criação de um fundo filantrópico que terá como missão atenuar a exclusão elétrica em que ainda vivem mais de mil milhões de pessoas.


Inicialmente criado na esfera da Fundação EDP, o A2E é hoje assumido como uma atividade próxima do core business, com uma equipa dedicada ao desenvolvimento de novos projetos e investimentos na geração descentralizada, distribuição e comercialização, envolvendo as diferentes geografias do Grupo.


Reflete, assim, o compromisso constante da EDP para com as comunidades locais onde tem operações, combinando responsabilidade social e sustentabilidade económica dos projetos, potenciando também novas oportunidades de internacionalização em países que ainda mantêm parte significativa das suas populações rurais sem acesso à eletricidade.


Desde 2009, o Grupo investiu cerca de cinco milhões de euros em projetos A2E, impactando diretamente 20.000 pessoas. Foram implementados projetos no Quénia Angola, Brasil, Guine?-Bissau e Benim, impactando diretamente, e também executados projetos de consultoria em São Tomé e Príncipe, Myanmar, Peru, México, Moçambique, Timor e Venezuela.


Este anúncio de reforço do investimento em 12 milhões de euros surge durante o Fórum do Sustainable Energy for All (SEforALL), que debate desde ontem o acesso universal a energia sustentável no Convento do Beato, em Lisboa. A EDP esteve envolvida na preparação e promoção desta iniciativa desde o primeiro momento, sendo o seu único “Presenting Sponsor”.


O SEforALL, uma iniciativa criada pelas Nações Unidas, é, aliás, um dos muitos parceiros com os quais o Grupo tem trabalhado nesta temática, mais concretamente na discussão de ações mais rápidas para alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 7 das Nações Unidas – acesso universal à energia sustentável até 2030 – e o Acordo Climático de Paris, que apela para a redução das emissões de gases de efeito estufa para limitar o aquecimento do clima a menos de 2 graus Celsius.


Em abril de 2017, o presidente executivo da EDP, António Mexia, foi nomeado Presidente do Conselho Administrativo do SEforALL.