edp news

Projeto Sensible da EDP distinguido pela Comissão Europeia

Quinta-feira 03, Maio 2018

O projeto de gestão e armazenamento de energia da EDP – Sensible – foi recentemente distinguido pela Comissão Europeia, na área da Inovação e Energia, com o estatuto de “Flagship Project”.

O Projeto, financiado pelo Programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, visa a demonstração de tecnologias de armazenamento e gestão de energia, com o objetivo de dotar a rede de distribuição de ferramentas que permitam uma gestão otimizada em cenários de forte penetração de produção renovável e, ao mesmo tempo, desenvolvendo modelos de negócio inovadores, desenvolvendo serviços de gestão de flexibilidade energética para clientes residenciais, prestados por das empresas do sector de retalho.


O piloto do projeto foi instalado, em 2017, na localidade de Valverde, Évora, e abrangeu 250 clientes residenciais e empresariais. Além de sistemas de microgeração fotovoltaica, foram ainda instalados tomadas inteligentes, baterias e também termoacumuladores inteligentes, o que tem permitido não só a produção de energia, mas também uma eficaz gestão de consumos de eletricidade. A nível da rede de distribuição foram instaladas baterias e um sistema de automação avançada, estando ainda previsto um sistema de super-condensadores, que estão ao serviço do operador de rede num ambiente de exploração inteligente das redes. O projeto está na fase de demonstração no terreno, em Valverde, tendo sido completadas, com sucesso, as etapas de especificação, desenvolvimento de soluções e validação laboratorial.


A componente de demonstração do SENSIBLE é liderada pelo NEW R&D / Labelec e conta com a importante participação da EDP Distribuição. Trata-se de um projeto internacional de grande dimensão, com 15 M€ de orçamento, envolvendo 15 parceiros de seis países Europeus.


Esta distinção vem na sequência de uma avaliação muito positiva, pela Comissão Europeia, do trabalho desempenhado e da ambição do projeto e “vem reconhecer o trabalho feito e colocar um ênfase ainda maior, na excelência dos trabalhos de demonstração que ainda estão a decorrer. É uma demonstração da capacidade de antecipação e de execução do Grupo, das Renováveis às Redes, passando agora também pelo armazenamento de energia e a gestão da flexibilidade”, como afirmou Marques da Cruz, administrador do Grupo EDP.