edp news

EDP lança fundo na área do acesso à energia limpa em países em desenvolvimento

Segunda-Feira 22, Outubro 2018

Grupo irá atribuir cerca de meio milhão de euros por ano a projetos ligados a renováveis em países em desenvolvimento. Candidaturas abrem hoje.

A EDP lança hoje um fundo na área do acesso à energia, que irá atribuir cerca de meio milhão de euros por ano a projetos ligados a soluções renováveis que promovam o desenvolvimento ambiental, social e económico de comunidades rurais em países em desenvolvimento. As candidaturas da primeira edição do fundo decorrem de 22 de outubro a 25 de novembro e são destinadas a entidades de todo o mundo, com e sem fins lucrativos, que pretendam desenvolver projetos no Quénia, Tanzânia, Moçambique e Malau.


O lançamento desta iniciativa resulta da nova estratégia lançada este ano pela EDP na àrea de acesso à energia (A2E), reforçando o compromisso do grupo para com a sustentabilidade e tendo como prioridade mitigar a exclusão elétrica em que ainda vivem mais de mil milhões de pessoas.


Além da criação deste fundo, a nova estratégia de A2E prevê ainda o investimento de 12 milhões de euros nos próximos três anos na aquisiçãoo de empresas com soluções sustentáveis para acesso à energia, tendo já sido dado o primeiro passo em outubro com a compra de uma participação na SolarWorks! - empresa com operação em Moçambique dedicada à comercialização de soluções descentralizadas de energia solar. A escolha dos quatro países abrangidos nesta primeira edição do fundo da EDP está, aliás, relacionada com a estratégia definida este ano, que dá prioridade a investimentos na África Oriental, pela maior estabilidade política e pela sua dinâmica de desenvolvimento económico.


Recentemente, o grupo também aprofundou a aposta na área de A2E com a entrada no capital da startup SOLshare, uma empresa que opera no Bangladesh e que desenvolveu uma nova solução que facilita a criação e gestão de micro-redes elétricas, para levar energia solar a casas sem acesso à rede elétrica de uma forma acessível e sustentável. A aquisição foi feita pela EDP Ventures, veículo de investimento da EDP para àrea da inovação.