EDP e Águas de Portugal vão reestruturar empresa estatal da Guiné Bissau

notícias edp

EDP e Águas de Portugal vão reestruturar empresa estatal da Guiné Bissau

Quarta-feira 21, Novembro 2018

Contrato para projeto de consultoria será financiado pelo Banco Mundial e foi assinado hoje em Bissau. Consórcio inclui ainda a consultora portuguesa Leadership Business Consulting.

A EDP, a Águas de Portugal Internacional e a consultora portuguesa Leadership Business Consulting venceram um concurso internacional, lançado pelo Governo da Guiné-Bissau e com o financiamento do Banco Mundial, para a prestação de apoio técnico na modernização e reestruturação da EAGB - Electricidade e Águas da Guiné-Bissau. O contrato, com a duração de 3 anos, vai permitir à empresa estatal gerir de forma mais eficiente os seus recursos e a relação com os seus clientes de eletricidade e água.

A empresa pública, responsável pela produção, transporte e distribuição de eletricidade e água por todo o país, abastece a zona urbana da capital, Bissau. Estima-se que sirva cerca de 450 mil habitantes, cerca de um quarto do total da população do país.

O apoio do consórcio liderado pela EDP vai permitir introduzir melhorias nas redes de distribuição da EAGB e diminuir as perdas de eletricidade e água, que atualmente comprometem os objetivos da empresa. A equipa vai também ajudar a reestruturar a base de dados da EAGB e a modernizar o serviço ao cliente e o sistema de faturação. No negócio de abastecimento de água, vão ser reforçados o tratamento e a análise de qualidade. O contrato inclui ainda apoio na área financeira e na gestão dos recursos humanos.

No final deste projeto, o objetivo é que a EAGB faça uma gestão melhor dos seus recursos, humanos, técnicos e comerciais, e que consiga servir de forma mais eficiente os seus clientes. Para assegurar um acompanhamento próximo do projeto, ­­­o consórcio português irá enviar para a Guiné-Bissau cinco peritos que vão trabalhar em conjunto com a equipa de gestão da empresa. O projeto inclui também uma pool de 13 especialistas qualificados, que irá fazer missões técnicas ao país.

“Este é um desafio muito estimulante para a EDP que, enquanto referência mundial da energia, terá oportunidade de partilhar num país africano de língua portuguesa as melhores práticas do setor. Queremos capacitar a EAGB com o conhecimento e as ferramentas necessárias para alavancar o processo de transformação e modernização da empresa. O projeto tem como principal objetivo, na vertente da eletricidade, garantir o reforço da rede e a melhoria da qualidade de serviço para a população”, destaca João Marques da Cruz, presidente da EDP Internacional.

“Este projeto é de extrema relevância para o Grupo Águas de Portugal, uma vez que nos permitirá melhorar as qualificações dos técnicos da EAGB nos próximos três anos, apoiando tecnicamente todas as áreas da empresa, de forma semelhante à que temos vindo a desenvolver noutros países de expressão portuguesa”, destaca Cláudio de Jesus, presidente da Águas de Portugal Internacional.

José Pedro Melo, partner na Leadership Business Consulting, conclui que “o nosso objetivo é deixar um legado, ou seja, um conjunto de ferramentas e instrumentos que contribuam para o fortalecimento da EAGB enquanto companhia-âncora do país, bem como para o desenvolvimento do povo e das empresas da Guiné-Bissau”.

Este contrato será financiado em cerca de 3,9 milhões de euros pelo Banco Mundial e foi assinado hoje em Bissau pelo ministro da Energia, Recursos Naturais e Indústria da Guiné-Bissau e os responsáveis da EDP Internacional, da Águas de Portugal Internacional e da Leadership Business Consulting, na presença do Primeiro-Ministro do país, Aristides Gomes.

Sobre a EAGB

A EAGB (Electricidade e Águas da Guiné-Bissau) é a empresa pública de eletricidade e água do país. Foi criada em 1983 e é responsável pela produção, transporte e distribuição de energia e água por todo o território guineense. Está sob a tutela do Ministério da Energia, da Indústria e dos Recursos Naturais. Em 2016, produziu 78,4 milhões de kw e 11,4 Mm3 de água. No mesmo ano, a empresa faturou 11,3 milhões de francos CFA, cerca de 1,7 milhões de euros.

Sobre a EDP Internacional

A EDP Internacional é a empresa do grupo EDP responsável pelos projetos de consultoria nos mercados em que a EDP não está presente com produção, distribuição, transmissão ou comercialização de energia. A EDPI executa projetos internacionais enquanto prestadora de serviços de valor acrescentado, alavancando a experiência única que o Grupo EDP detém ao longo da cadeia de valor do setor elétrico. Todos os projetos da EDPI têm como objetivo desenvolver os sistemas elétricos dos países em que atua, aumentar a eficiência e os resultados e ter um envolvimento das comunidades locais. Atualmente, a EDPI tem cerca de uma dezena de projetos em curso em Cabo Verde, Gana, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe.

Saiba mais sobre a EDP Internacional.

Sobre a Águas de Portugal

O Grupo Águas de Portugal atua nos mercados internacionais através da AdP Internacional, empresa criada em 2001 com a missão de prestar serviços e apoiar iniciativas de cooperação para o desenvolvimento do setor dos serviços de abastecimento de água e de saneamento. Capitalizando a experiência, o know-how e as soluções tecnológicas do Grupo AdP, contribui para a projeção do setor nacional da água num quadro de ação alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 2030.

Sobre a Leadership Business Consulting

A Leadership Business Consulting (LBC), empresa internacional de consultoria de gestão e transformação digital de origem portuguesa, tem uma experiência acumulada de mais de 950 projetos em 12 países (África do Sul, Angola, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Espanha, EUA, Gana, México, Moçambique, Portugal, Reino Unido), sendo 148 nos setores da energia, águas e ambiente.