Três elétricas internacionais juntam-se ao Starter Acceleration Program

notícias edp

EDP Starter: módulo Madrid 2019

Três elétricas internacionais juntam-se ao Starter Acceleration Program

Segunda-feira 17, Junho 2019

American Eletric Power, Turning Tables e Verbund associam-se ao novo programa internacional de aceleração de startups criado pela EDP, em que se estreiam hoje 10 startups europeias.

Arranca hoje, em Madrid, o primeiro módulo do novo programa global para startups de energia criado pela EDP, que procura as tecnologias mais inovadoras e que possam ser adaptáveis aos negócios das utilities internacionais. O Starter Acceleration Program foi criado para agregar as várias ferramentas de inovação da EDP e recebeu cerca de 500 candidaturas de todo o mundo para esta primeira edição, destacando-se a procura de empresas do Brasil, Estados Unidos, México, Índia e Reino Unido, o que comprova a dimensão global desta iniciativa. A maioria das candidatas pertence às áreas de inovação digital, energias limpas e soluções focadas nos clientes.

Para o módulo que se inicia hoje, foram escolhidas as 10 startups europeias que apresentaram maior potencial. São de áreas essenciais para a inovação no setor energético e prioritárias para a EDP, como previsão de produção de energia, inteligência artificial, serviços para o cliente, digitalização e redes inteligentes. Os finalistas são de Espanha, Itália, França, Estónia, Grécia, Polónia, Reino Unido e Alemanha.

Três utilities internacionais decidiram juntar-se a esta primeira edição do Starter Acceleration Program, sendo parceiros da EDP neste módulo europeu: a American Eletric Power, que tem mais de cinco milhões de clientes em 11 Estados norte-americanos, a Turning Tables, uma empresa de inovação do grupo espanhol Cuerva, e a Verbund, a maior fornecedora de eletricidade da Áustria, que tem quase meio milhão de clientes. O programa conta também com a L Marks e a Ace, duas especialistas em projetos de inovação e empreendedorismo, com presença mundial.

O módulo europeu vai permitir a estas startups conhecerem ao pormenor as quatro elétricas participantes e as necessidades destas empresas que, juntas, têm mais de 16 milhões de clientes. As equipas terão a oportunidade de apresentar as suas ideias para o setor da energia, serão acompanhadas no desenvolvimento dos seus produtos e soluções e terão acesso a vários apoios e benefícios, como o aconselhamento de especialistas em inovação, marketing, entre outros.

Esta semana de trabalho intensivo vai repetir-se em julho em São Paulo, no Brasil, e em setembro em Houston, no Texas, onde participarão as restantes escolhidas a nível mundial. Os projetos com maior potencial serão selecionados para a final do programa e o vencedor será escolhido em Lisboa, em novembro, durante a Web Summit. Os finalistas terão um espaço próprio na maior cimeira de inovação e empreendedorismo da Europa, para mostrarem os seus produtos e procurarem oportunidades de negócio.

“A diversidade das nacionalidades que se candidataram e que foram escolhidas demonstra que este programa está a conseguir ser verdadeiramente global, o nosso objetivo quando o criámos. Estamos ansiosos por receber os 10 finalistas europeus, conhecer os seus projetos e perceber de que forma podemos trabalhar juntos. A inovação aberta é, cada vez mais, o futuro deste setor”, destaca Carla Pimenta, diretora de inovação do grupo EDP.

O Starter Acceleration Program junta num só programa mundial os programas de inovação que a EDP tem desenvolvido ao longo dos anos nos países em que está presente: EDP Open Innovation e EDP Starter Espanha e Brasil.