EDP vai medir a energia dos aplausos do EDP Fado Cafe e doá-la a uma IPSS

notícias edp

EDP

EDP vai medir a energia dos aplausos do EDP Fado Cafe e doá-la a uma IPSS

Quinta 11, Julho 2019

Iniciativa inédita em Portugal vai medir a energia gerada pelo público no palco EDP Fado Cafe no NOS Alive e transformá-la em energia solidária. Conceito marca mais uma presença disruptiva da EDP nos festivais portugueses.

Pelo 10.º ano consecutivo, a EDP marca presença no NOS Alive e nesta edição vai diferenciar-se de forma inovadora e disruptiva, com um novo conceito. Partindo do posicionamento lançado pela marca para as áreas da música e do desporto, Let’s Go, a EDP apresentou hoje, no recinto do festival NOS Alive, a estrutura e a filosofia que vão acompanhar a marca em todos os eventos de música e de desporto. Pela primeira vez num festival nacional, camiões inovadores, que se acoplam entre si, criando um espaço único de partilha e diversão, vão ser a casa da EDP e dos seus visitantes nos festivais de verão. Este espaço vai proporcionar memórias a quem procura diversão e experiências diferenciadoras nos festivais.

Este é um projeto-piloto desenvolvido e construído em Portugal em apenas seis meses. Neste curto espaço de tempo, foram construídos três semirreboques que, juntos, criam uma inovadora estrutura que ocupa uma área útil de aproximadamente 700 m2.

A sustentabilidade é uma preocupação constante da EDP e, por isso, esta estrutura foi desenvolvida com uma preocupação ambiental, sem precisar de estruturas adicionais para se erguer e desmontar, antes e depois dos festivais. Sendo autossuficiente nesse sentido, permite economizar custos e reduzir o impacto ambiental face às opções mais conhecidas e utilizadas. De forma a permitir a utilização de energias renováveis, outro dos pilares da EDP, foram colocadas películas fotovoltaicas no exterior, que vão permitir o fornecimento de energia a alguns equipamentos durante o festival.

A presença da EDP nos festivais tem sempre o objetivo de causar as melhores sensações e experiências aos visitantes. Com esta premissa em mente, a marca desenvolve todos os anos diversas ativações para o público, com conceitos irreverentes e marcantes. Este ano, a EDP vai ter no seu espaço dinâmicas que incluem a personalização de capas de telemóveis, porta-chaves e sacos. Também será possível ganharem um dos meses de energia que a marca tem para oferecer, através das máquinas arcade que estão disponíveis do local.

Para além do espaço EDP, outro local de passagem obrigatória no NOS Alive é a incontornável Rua EDP, uma zona renovada do recinto com cenografia tradicional portuguesa. A requalificação desta rua com 150 metros de comprimento, inspirada na traça pombalina, volta a albergar vários elementos da cultura portuguesa, entre eles a recriação do Museu da Eletricidade e do edifício sede da EDP, dois ícones da cidade de Lisboa. Nesta zona vive o Palco EDP Fado Cafe, que este ano vai receber nomes como Fábia Rebordão, Tiago Nacarato, Variações, Cristina Branco e Francisco Salvação Barreto.

De forma a reforçar o compromisso da EDP com a responsabilidade social, a marca vai instalar neste palco um sistema que mede os decibéis dos aplausos dos festivaleiros durante os concertos. Estes decibéis serão convertidos em kW de energia solidária que serão depois aplicados no desconto da fatura de eletricidade de uma instituição de solidariedade social. A IPSS escolhida foi a Obra do Padre Gregório – Organização que acolhe 18 raparigas entre os 10 e os 21 anos com o objetivo de proporcionar a estas raparigas as condições necessárias para o seu desenvolvimento integral com vista à promoção da sua autonomia e inclusão social

Outra das grandes apostas da EDP na música é o concurso de bandas amadoras promovido pela marca, o EDP Live Bands. Este concurso teve, este ano três edições: em Portugal, Espanha e Brasil, tendo dado a oportunidade a três bandas - Yazz x b-mywingz, Beluga e ETC – de saltarem para os palcos nacionais. Cada uma destas bandas vai atuar no palco Sagres do NOS Alive, em cada um dos dias do festival.

A EDP lançou um novo desafio aos portugueses.

A EDP está presente na música há mais de uma década e tem vindo a reforçar este posicionamento ao longo dos anos. Recentemente lançou um desafio aos portugueses, desafiando-os a sair de casa e participar nos eventos apoiados pela EDP. O “Let’s Go”, uma nova filosofia que é ao mesmo tempo um statement de comunicação, pretende abranger todas as ações da marca na música e no desporto.

No âmbito deste novo posicionamento, foram criadas diversas ações para cada um dos festivais, de acordo com a estratégia estabelecida para a marca e também com o conceito e local onde se insere cada um dos eventos.

Já no EDP Cooljazz, festival maior deste género musical, a solidariedade é uma realidade que tem estado presente nas últimas edições do evento e, este ano, a EDP reforçou este compromisso promovendo um concerto solidário. No dia 27 de julho, no Hipódromo em Cascais, The Black Mamba e Churky são as bandas confirmadas de um cartaz em que toda a receita líquida de bilheteira reverte a favor da CERCICA - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Cascais. A entrada tem um valor simbólico de 5 euros.

No Super Bock Super Rock e no Meo Sudoeste, na sequência da sua aposta na mobilidade elétrica, a EDP vai criar um Eletric Car Camping que inclui transporte e estadia no festival, em carros híbridos e tendas colocadas no topo dos carros.

Por último, com o objetivo de promover o desenvolvimento cultural da zona e dotar os músicos de melhores condições, a EDP vai oferecer vários instrumentos à Sociedade Musical Banda Lanhelense, que também irá tocar no EDP Vilar de Mouros no primeiro dia do festival. Uma das grandes apostas da banda é a formação dos alunos, com recurso à escola de música João da Costa e Silva. É nesta ótica que a EDP pretende contribuir para a formação de novos músicos que um dia poderão também atuar em grandes palcos como o EDP Vilar de Mouros.

A EDP marca presença nos maiores eventos de música:

  • NOS Primavera Sound – 6 a 8 de junho
  • Festival do Fado Madrid – 21 a 23 de junho
  • NOS Alive – 11 a 13 de julho
  • Super Bock Super Rock – 18 a 20 de julho
  • EDP Cool Jazz – 9, 10, 16, 20, 24, 25, 27 e 31 de julho
  • Meo Sudoeste – 6 a 10 de agosto
  • EDP Vilar de Mouros – 22 a 24 de agosto