EDP investe 500 mil euros em startup nacional que reduz consumo de combustível

notícias edp

Fuelsave

EDP investe 500 mil euros em startup nacional que reduz consumo de combustível

Segunda-feira 26, Agosto 2019

Fuelsave está a desenvolver uma solução que otimiza a condução de cada camião e permite poupar até 20% em combustível. Startup nacional recebe o 25º investimento da EDP Ventures.

A EDP, através da EDP Ventures, acaba de investir 500 mil euros numa startup portuguesa que ajuda os condutores de camiões de transporte de mercadorias a fazerem os seus percursos de forma otimizada, poupando tempo entre deslocações e sobretudo combustível, que representa cerca de 40% do orçamento das empresas de transporte.

A Fuelsave está a desenvolver uma solução que recolhe dados eletrónicos de cada camião e analisa-os, descobrindo assim os diferentes parâmetros de condução que podem ser influenciados com impacto no consumo de combustível. Desta forma, e sem aumentar o tempo de cada viagem, as empresas de transporte de mercadorias conseguem reduzir o seu principal custo, ao mesmo tempo que aumentam a segurança da condução. A solução desenvolvida pela empresa tem pedido de patente em curso pelo seu aspeto diferenciador face ao que existe no mercado.

Através de um dispositivo instalado nos camiões e com recurso a um telemóvel ou tablet, os condutores têm apoio constante e personalizado nas suas deslocações. A Fuelsave começou a desenvolver esta solução em 2018 e tem atualmente projetos-piloto em mais de 100 camiões de várias transportadoras nacionais de mercadorias. Os primeiros resultados apontam para uma poupança de combustível de, em média 20%.

A Fuelsave posiciona-se assim como uma plataforma independente que permite gerir de forma mais eficiente as frotas das empresas e dá um passo fundamental para tornar realidade a condução autónoma no segmento de camiões.

“O setor dos transportes continua a ter um peso demasiado elevado nas emissões de co2, sendo o transporte de mercadorias uma grande parte deste problema. Assim, e em linha com a aposta que a EDP tem feito na mobilidade sustentável, acreditamos que fazem parte deste futuro o desenvolvimento de soluções inteligentes de condução que promovam uma redução significativa do consumo de combustíveis fosseis. A Fuelsave faz um percurso notável neste campo, mas é também entusiasmante o trabalho que está a desenvolver na condução semiautónoma e autónoma, que acreditamos que será o futuro. Tem, por isso, uma perspetiva de negócio muito apelativa, enquadrada com a estratégia da EDP”, destaca Luís Manuel, administrador da EDP Inovação.

No futuro, a empresa pretende ajudar as empresas de condução autónoma a desenvolverem as suas tecnologias de forma mais eficiente e segura, utilizando a plataforma em desenvolvimento pela Fuelsave.

 “Estamos a apostar na alteração do panorama da mobilidade urbana e de transportes, que acontecerá durante as próximas décadas: solucionar problemas como a redução do consumo de combustível e emissões e uma condução mais segura e automatizada. Neste sentido, a nossa visão enquadra-se com os pilares estratégicos da EDP que, sendo uma plataforma com amplo acesso ao mercado nacional e internacional, nos vais permitir alavancar o nosso negócio e a tecnologia que temos vindo a desenvolver. A participação da EDP nesta ronda de investimento veio confirmar o sucesso do nosso trabalho e facilitar a entrada de mais investimento que estrategicamente, nesta fase embrionária, faz muito sentido à Fuelsave”, destaca Luis Mendes, diretor da Fuelsave.

A startup de Évora participou no acelerador da Building Global Inovators (BGI), um programa desenvolvido pelo ISCTE e apoiado, entre outros, pelo Massachussets Institute of Technology (MIT). A Fuelsave conta com mais de uma dezena de colaboradores e foi escolhida para receber financiamento do Alentejo2020, o plano de fundos comunitários que apoia o desenvolvimento económico de empresas da região. Com esta ronda de investimento, liderada pela EDP Ventures, a Fuelsave vai preparar-se para entrar na fase comercial, com um produto adaptado às necessidades e orçamento das empresas de transporte de mercadorias, independentemente da sua dimensão.