Ideia australiana vence na Web Summit novo programa da EDP para startups

notícias edp

EDP

Ideia australiana vence na Web Summit novo programa da EDP para startups

Quarta-feira 06, Novembro 2019

A startup australiana LexX, que desenvolveu um assistente inteligente que vai facilitar a formação de técnicos de manutenção de energia, é a vencedora da primeira edição do Starter Acceleration Program, o novo programa mundial para startups do setor da energia criado pela EDP. No pitch final, que se realizou esta quarta-feira na Web Summit, a LexX foi distinguida com um prémio de 50 mil euros.

O software desenvolvido por esta startup australiana fornece informações aos técnicos de manutenção sobre os equipamentos com os quais trabalham e ajuda-os no desempenho das suas funções. Esta solução vai também ser utilizada na fase de formação destes técnicos, de forma a prepará-los para situações reais no terreno. Apesar de se ter especializado no setor aeronáutico, a LexX está já a dar os primeiros passos junto de empresas do setor da energia, como a EDP.

“Estamos muito satisfeitos com os nove finalistas da 1ª edição deste programa, que este ano decidimos criar para conhecer mais e melhores startups de todo o mundo. Escolhemos a LexX como o grande vencedor por apresentar uma solução que, no futuro, vai facilitar a manutenção de equipamentos como os que a EDP utiliza. Esta é também uma solução que pode ser utilizada noutras indústrias, desenvolvida por uma equipa que desde o início mostrou enorme dedicação e profissionalismo, o que torna a LexX ainda mais interessante”, destaca Carla Pimenta, diretora de Empreendedorismo da EDP.

No pitch final do Starter Acceleration Program participaram nove startups de sete países (Austrália, Espanha, Grécia, Brasil, México, Estados Unidos da América e Reino Unido), perante centenas de pessoas que se juntaram num dos palcos da Web Summit para ouvir as ideias das equipas.

Além da oportunidade de participarem no pitch, estas startups tiveram ainda o seu espaço próprio, cedido pela EDP, no pavilhão 2 da Web Summit, para poderem expor as suas ideias e fazerem negócios com os participantes, durante os três dias do evento.

Lista de finalistas do Starter Acceleration Program:

  • Barbara Iot (Espanha): plataforma para gestão e operação de dispositivos IoT, permitindo às empresas gerir todo o ciclo de vida dos dispositivos de forma simples e segura.
  • OrxaGrid (Reino Unido): Desenvolveu solução de análise preditiva, em conjunto com sensores IoT, que vai permitir reduzir perdas nas redes elétricas e aumentar a sua eficiência e detetar fraudes na rede elétrica.
  • Meazon (Grécia): Desenvolveram uma plataforma IoT e sensores para gestão inteligente de energia, que será testada na gestão da iluminação pública
  • Colabapp (Brasil): Desenvolveu plataforma de comunicação entre o cliente e as entidades responsáveis por determinados ativos, como redes de distribuição de energia, telecomunicações ou redes de água, para dar feedback sobre eventuais problemas nos serviços. Plataforma dará recompensa aos clientes pelo feedback prestado.
  • Loud Voices (Brasil): Criou plataforma de comunicação entre humanos e robots, com utilização prática em contact centers.
  • Trato (México): desenvolveu uma plataforma digital de gestão de contratos, baseada na tecnologia blockchain, com assinatura digital, para facilitar todo o processo de procurement.
  • HESS (Espanha): Desenvolveu software que vai fazer a gestão entre a produção de energia renovável, como é o caso do solar, e o seu armazenamento em baterias.
  • LexX (Austrália): desenvolveu um assistente inteligente para a formação de técnicos de manutenção que permite, de forma orientada e organizada, fornecer todo o conhecimento necessário ao desempenho das funções do técnico.
  • Shifted Energy (EUA): Produto desenvolvido permite tornar os termoacumuladores clássicos em unidades de armazenamento de energia. Agregados no mesmo sistema, podem servir para armazenar energia em escala significativa.