edp news

EDP prepara projeto para testar hidrogénio na Central do Ribatejo

Quarta-feira 11, Dezembro 2019
News

Projeto envolve apoios europeus e quer ser uma referência no setor. Os primeiros testes de produção de hidrogénio na central de ciclo combinado estão previstos para 2022.

A EDP pretende desenvolver um projeto-piloto de produção de hidrogénio com armazenamento na Central de Ciclo Combinado do Ribatejo com apoio da União Europeia. O projeto, uma vez aprovado, deverá arrancar no início de 2020, estando prevista a construção da parte de demonstração e produção de hidrogénio na central a partir de 2022.

Com um eletrolisador com capacidade instalada de 1MW e 12 MWh de capacidade de armazenamento, este piloto será uma referência e um dos maiores projetos desta natureza em Portugal. Esta será certamente a tecnologia do futuro para a produção de hidrogénio, permitindo o uso de renováveis, e essencial para que Portugal possa atingir as metas de neutralidade carbónica até 2050.

Num consórcio internacional de referência no setor, a EDP – através da EDP Produção e do NEW R&D Centre for New Energy Technologies – lidera o piloto de demonstração à escala industrial naquela central. Estima-se o envolvimento de uma equipa de cerca de 50 profissionais da EDP. Este projeto enquadra-se na estratégia da empresa na procura de soluções de geração de baixo carbono numa perspetiva energética integrada que passará simultaneamente pela eletrificação do consumo e pela produção de combustíveis não emissores de gases com efeito de estufa.

Para o presidente executivo da EDP, António Mexia, “o hidrogénio é uma opção clara no novo mundo da energia. Enquanto líderes da transição energética, estamos continuamente a avaliar e a testar potenciais alternativas de produção de energia. Portugal pode ambicionar estar na linha da frente dos desenvolvimentos do hidrogénio da próxima década e aliar estes progressos ao uso de renováveis, o que é essencial para atingirmos as metas de neutralidade carbónica até 2050."

Tendo o projeto como principal objetivo desenvolver novas soluções power-to-X-to-power (P2X2P) integradas em centrais térmicas de ciclo combinado – CCGT e em turbinas de queima dedicada de hidrogénio e amoníaco, pretende-se demonstrar também a eventual injeção de hidrogénio nos gasodutos de gás natural, solução que permitirá no futuro ganhar economias de escala na geração, transporte e distribuição de hidrogénio.

Com este projeto, a EDP pretende ganhar experiência na produção de hidrogénio e na sua reconversão em eletricidade, incluindo também a validação laboratorial de outros conceitos. Isso permitirá uma análise aprofundada da cadeia de valor do hidrogénio, estudando as aplicações e modelos de negócio mais favoráveis.