A contribuir para um mundo regenerativo

Estamos conscientes da importância das nossas atividades como fatores de desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida das populações. Por isso, contribuímos ativamente para a preservação do Ambiente e dos Recursos Naturais e para o Desenvolvimento Sustentável das Sociedades.

A mitigação dos impactes ambientais, integrante da Política de Ambiente da EDP, é assegurada por sistemas de gestão ambiental certificados de acordo com a ISO 14001:2015, alinhados num Sistema de Gestão Ambiental Corporativo (SIGAC), aplicável à “gestão corporativa das políticas, dos compromissos assumidos e do desempenho ambiental do Grupo EDP em todo o mundo”, certificado desde 2008, pela Lloyd’s Register Quality Assurance (certificado n.º ISO 14001 – 0030519).

Promover um impacto positivo da natureza no desenvolvimento das nossas atividades

A redução da extração de recursos contribuiu para prevenir a poluição e proteger a biodiversidade
As alterações climáticas são um acelerador da perda de biodiversidade. As soluções baseadas na natureza configuram uma ferramenta de mitigação
Uma maior circularidade da economia induz eficiência e contribui positivamente para a redução de gases com efeitos de estufa
A redução da extração de recursos contribuiu para prevenir a poluição e proteger a biodiversidade
As alterações climáticas são um acelerador da perda de biodiversidade. As soluções baseadas na natureza configuram uma ferramenta de mitigação
Uma maior circularidade da economia induz eficiência e contribui positivamente para a redução de gases com efeitos de estufa
Sistemas de gestão ambiental EDP
Lazy image
Sistema de gestão ambiental da EDPR
Apesar de o nosso negócio implicar um impacto positivo no meio ambiente, continuamos a trabalhar diariamente para mantermos os padrões mais elevados.
Lazy image
Sistema de gestão ambiental da EDP Espanha
Os sistemas de gestão ambiental permitem gerir e controlar, de forma estruturada, sistemática e eficaz, todos os aspetos ambientais ligados à atividade da empresa.
Lazy image
Sistema de gestão ambiental da EDP Brasil
A EDP Brasil tem um papel ativo na construção de uma sociedade mais justa e sustentável.
Lazy image
Sistema de gestão ambiental da geração em Portugal
Os sistemas de gestão ambiental, certificados por entidade externa acreditada, são  evidência de uma gestão ambiental eficaz.

Vamos descarbonizar e liderar a transição energética.
Fá-lo-emos dando poder às Comunidades e reconstruindo o nosso Planeta em colaboração com os nossos Parceiros para uma transformação mais rápida, impulsionada por uma forte Cultura ESG no caminho para uma criação de valor a longo prazo.

Os nossos compromissos
0
Sem perdas líquidas em todos os novos projetos 
90%
de resíduos recuperados a partir de tecnologias renováveis até 2027
-95%
Redução da intensidade de emissão de CO2eq (Âmbito de aplicação 1&2) até 2030, em relação a 2020(1)
-45%
Redução das emissões de CO2eq no âmbito de aplicação 3 até 2030, em relação a 2020

(1) Para alcançar a neutralidade de carbono, as emissões residuais serão compensadas até 2030.

Sustentabilidade

Um compromisso pelo futuro

Um mundo mais verde, justo e seguro começa com compromissos sólidos de quem tem a ambição de liderar a transição energética.

Um compromisso pelo futuro

Não há tempo a perder

O planeta está a aquecer. Se não se fizer nada para combater as alterações climáticas, em 2100, a temperatura média global pode subir 4 °C. Por isso, o Acordo de Paris definiu objetivos tão ambiciosos e globais: "manutenção do aumento da temperatura média global a níveis bem abaixo dos 2 °C acima dos níveis pré-industriais e prossecução de esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5 °C acima dos níveis pré-industriais". 

Para atingir estes objetivos, é necessário incrementar aproximadamente cinco vezes a taxa atual de descarbonização da economia mundial, e o setor da eletricidade desempenhará um papel fundamental nesta transição, através da utilização de energias renováveis e da promoção da eletrificação, em particular nos transportes, nos edifícios e na indústria. Por este motivo, na nossa Estratégia para 2023-2026, reiteiramos o compromisso de abandonar a produção a carvão até 2025 e atingir 100% de produção renovável até 2030, com um objetivo de alcançar Net Zero Emissions até 2040 (aprovado pelo SBTi). Queremos liderar a transição energética porque escolhemos a Terra.

 

A nossa estratégia

O nosso contributo para combater as alterações climáticas é concretizado através da nossa Ação Climática, que está assente em dois pilares: Mitigação e Adaptação.

Estas ações são sustentadas em toda a empresa pela inovação - que visa promover o desenvolvimento de tecnologias neutras em carbono e aumentar a eficiência energética; e pela formação para reforçar a sensibilização e a transparência das alterações climáticas, tanto dentro como fora do grupo EDP.

A importância da mitigação

Para combater as alterações climáticas é fundamental mitigar a nossa ação no planeta. A mitigação faz-se, sobretudo, a dois níveis: geração e consumo.

Por um lado, investimos cada vez mais em tecnologia de geração renovável, com foco em energia eólica e solar, e reduzindo as emissões de CO2 com o objetivo de nos tornarmos net zero até 2040. Por outro lado, promovemos serviços sustentáveis, mobilidade elétrica, eficiência energética, digitalização e produção descentralizada de energia renovável, com vista a eletrificar o consumo.

Descarbonizar a geração de energia

100%
da capacidade renovável instalada até 2030
100%
 de geração de eletricidade renovável até 2030
-95%
de intensidade de emissões 1 e 2 (em comparação com 2020) até 2030
5,5 GW
de capacidade solar centralizada instalada até 2025
Descarbonizar a geração de energia
100%
de geração de eletricidade renovável até 2030
-95%
de intensidade de emissões 1 e 2 (em comparação com 2020) até 2030
5,5 GW
de capacidade solar centralizada instalada até 2025

Descarbonizar o consumo de energia

50%
de clientes com serviços sustentáveis (até 2030)
100%
 Contadores inteligentes instalados por todo o mundo (até 2030)
3,7 GW
de capacidade solar distribuída pelos clientes (até 2025)
>40 k
pontos de carregamento de veículos elétricos instalados (até 2025)
Descarbonizar o consumo de energia
50%
de clientes com serviços sustentáveis (até 2030)
100%
 Contadores inteligentes instalados por todo o mundo (até 2030)
3,7 GW
de capacidade solar distribuída pelos clientes (até 2025)
>40 k
pontos de carregamento de veículos elétricos instalados (até 2025)

Para além das iniciativas de redução da pegada de carbono do lado da oferta, a EDP desempenha um papel muito ativo junto dos seus clientes e da comunidade em geral, promovendo a melhoria da eficiência energética na utilização final e a consequente redução das emissões de GEE.

Dirigida ao mercado liberalizado, a EDP disponibiliza um conjunto de soluções para responder às necessidades específicas dos diferentes segmentos de clientes, através de uma oferta diversificada de produtos e serviços competitivos e sustentáveis, que evitam emissões no consumo final de energia.

Informação mais detalhada sobre os produtos e serviços disponibilizados pelas várias unidades de negócio do Grupo EDP pode ser consultada no Relatório Anual Integrado 2022, bem como no documento “DSM and Energy Efficiency Initiatives 2022”.

Os nossos objetivos de redução de emissões

objetivos de redução de emissões
objetivos de redução de emissões
SBTi Logo

Adaptar para combater as alterações climáticas

Precisamos de nos adaptar às alterações climática e essa é uma grande prioridade para nós. 

Tem como objetivo melhorar a resiliência das infraestruturas da EDP às alterações climáticas. As mudanças climáticas tornaram-se uma realidade e os seus efeitos já são sentidos por todo o mundo. Por isso, estamos a avaliar o nível de exposição das infraestruturas da EDP aos riscos físicos climáticos, considerando os cenários IPPC de curto, médio e longo prazo reduzidos, quando possível, para cenários regionalizados.

 

Planos de adaptação de Unidades Empresariais

Consistem em assegurar a resiliência das infraestruturas de produção de distribuição de eletricidade em relação a riscos físicos. A EDP está a desenvolver os planos de adaptação para as suas unidades empresariais.

O que estamos a fazer já hoje para nos adaptarmos

01
Envolvemo-nos com as autoridades locais para promover a adaptação climática local alinhada com as prioridades locais.
02
Aumentámos o investimento em faixas de gestão da vegetação para proteção de infraestruturas, para reduzir o risco de incêndios florestais, na Península Ibérica.
03
Aumentámos os dispositivos de proteção de rede.
04
Reforçámos a resposta a emergências e passámos a ter um maior envolvimento com as autoridades de segurança, para melhor lidar com eventos extremos.
05
Investimos em downscaling de dados climáticos principalmente para aumentar o conhecimento e avaliar melhor os impactos da energia hidroelétrica nas mudanças climáticas.
06
Investimos em programas de eficiência hídrica em ativos localizados em regiões de stress hídrico.
07
Promovemos soluções baseadas na natureza, através de plantações florestais para fixar declives e regular o ciclo hidrológico; e desenvolvemos mapas de risco de deslizamento para melhor definir as intervenções prioritárias.

Na EDP, definimos um compromisso claro: ter planos de adaptação implementados nas unidades de negócios até 2025. Para isto, fazemos uma avaliação dos riscos e os potenciais impactos de negócios agregados de riscos físicos são alinhados com a taxonomia Task Force on Climate-Related Financial Disclosures (TCFD).

Podcast “É Agora ou Nunca”

Ep. 1 - Alterações climáticas

O que são Alterações Climáticas? De que maneira influenciam a forma como vivemos? Como podemos proteger o planeta de uma subida generalizada da temperatura? Catarina Barreiros, Júlia Seixas e Sara Goulartt procuram as respostas neste episódio do podcast É Agora ou Nunca.

1º episódio

Economia circular para uma atividade empresarial regenerativa

A gestão eficiente dos recursos naturais exige uma alteração do modelo económico em que vivemos. A economia circular emerge como uma aposta na redução generalizada do consumo dos recursos naturais e representa uma oportunidade de desenvolvimento de novos negócios. Para nós, a economia circular é o caminho certo a seguir e a EDP está a implementar esta visão em todas as suas unidades de negócio. Para o efeito, aprovámos a Estratégia para a Economia Circular do Grupo EDP, que integra:

infografia
infografia

Sete prioridades de ação definem a Estratégia para a Economia Circular do Grupo.

Eficiência dos recursos e dos materiais

 

Eficiência dos recursos e dos materiais

Promover a redução do uso de recursos e materiais à entrada do processo e redução dos resíduos à saída.

Longevidade dos produtos

 

Longevidade dos produtos

Promover soluções destinadas a prolongar o ciclo de vida dos produtos, as quais incluem soluções de conceção modular, que permitem que o produto seja facilmente desmontado e os seus componentes substituídos, refabricados, reparados ou atualizados.

Digitalização

 

Digitalização

Integrar soluções digitais que, através da tecnologia e dos dados, permitam a desmaterialização dos processos e a redução do consumo de materiais e recursos, mas também apoiando a criação de novos modelos de negócio (produto como um serviço).

Influência e sensibilização

 

Influência e sensibilização

Promover a valorização de resíduos no final do ciclo de vida, dando ênfase à sua "segunda vida" após a finalidade original, nomeadamente através da criação de simbioses com outros setores de atividade, reciclagem, recuperação e energia e outros.

Novos modelos de negócio

 

Novos modelos de negócio

Promover a criação de novos modelos de negócio que permitam a introdução de diferentes níveis de circularidade nos produtos e serviços disponibilizados aos clientes, tais como a extensão do ciclo de vida, modelos como um serviço, eficiência, partilha e outros.

Fornecedores circulares
Supplies

 

Fornecedores circulares

Promover as práticas de circularidade, tais como a substituição de materiais e produtos por outros com maior duração, reciclados ou reutilizados e rotulagem dosprodutos identificando a sua circularidade, além da inclusão de critérios nas compras.

Valorização de recursos

 

Valorização de recursos

Assegurar a responsabilidade da empresa pelos produtos, materiais e ativos que produz e gere/utiliza. Responsabilidade de influenciar a cadeia de valor para reforçar a circularidade nos seus produtos, serviços e escolhas.

A EDP pretende continuar a crescer através de um modelo de negócio adaptado aos desafios do desenvolvimento sustentável. Por esse motivo, a Estratégia para a Sustentabilidade do Grupo EDP estabelece 12 objetivos destinados a promover a sustentabilidade.

Os impactos positivos na sociedade são atingidos com uma atenção abrangente sobre os impactos ambientais que continuam a existir. O clima está a ser abordado principalmente através da transformação do portefólio de negócios da EDP, em que a adaptação é também fundamental para melhorar a sua resiliência. O enfoque agora está na integração dos princípios da preservação do capital natural e da economia circular nos processos de decisão em cada fase da cadeia de valor.

Objetivos da economia circular para 2025

 
Circular Economy Targets
Circular Economy Targets
Circular Economy Targets

Podcast “É Agora ou Nunca”

Ep. 2 - Economia Circular

Economia Circular é o tema em destaque no segundo episódio do podcast EDP, É Agora ou Nunca. Como podemos mudar os nossos hábitos de consumo de forma a proteger o planeta? O plástico é o inimigo nº1 a eliminar? E o que são os 5 R’s da Economia Circular? Catarina Barreiros, Paulo Ferrão e Ana Júlia Pinto dão as respostas.

1º episódio

Recursos Naturais

Recursos Naturais

Águas

A EDP reconhece o acesso à água potável e ao saneamento como um Direito Humano universal e assume a sua responsabilidade.
Recursos Naturais

Efluentes líquidos

Procedemos à monitorização periódica da qualidade dos efluentes, de acordo com o previsto nas licenças ambientais e legislação.

Promover um impacto positivo na natureza

O modelo de crescimento económico atual é o principal responsável pela perda acelerada de biodiversidade que se tem verificado. A perda de biodiversidade e o colapso dos ecossistemas está entre as principais ameaças que a humanidade enfrentará na próxima década. Os cientistas estimam que as taxas de perda de espécies já é 1.000 a 10.000 vezes superior às taxas normais, com um milhão de espécies animais e vegetais sob ameaça, e que 60% dos serviços prestados pelos ecossistemas ao Homem estão degradados ou são usados de forma insustentável.

Conhecemos, avaliamos e consideramos as nossas dependências e impactes e as espécies potencialmente afetadas (ver lista e avaliação) pelas nossas atividades. Assim, prevemos uma hierarquia de mitigação com medidas para evitar e minimizar o impacte e restaurar e compensar quando este ocorre, nos diferentes países onde estamos presentes.

Relatório de Biodiversidade

A Biodiversidade encontra-se sob ameaça e nunca foi tão urgente restaurar os ecossistemas danificados como agora. Por isso, proteger o planeta contribuindo para a sua regeneração e para uma natureza positiva em 2030 enforma a ambição da EDP na relação com a natureza e com a importância da sua preservação. Conheça o trabalho desenvolvido pela EDP no Relatório de Biodiversidade 2020-2022 e a performance dos nossos compromissos na área.

Biodiversidade

Os nossos compromissos

Contribuir para evitar ou reduzir a perda de biodiversidade

Queremos promover uma gestão dinâmica, abrangente, a longo prazo, pensando e visando um equilíbrio globalmente positivo. Contribuir para o aprofundamento do conhecimento científico.

lobo cinzento

Promover conhecimento sobre os diferentes aspetos da biodiversidade, inclusive através do estabelecimento de parcerias, como é o caso das Escolas com Energia e da Cátedra Biodiversidade.

Promover conhecimento

Promover as perdas líquidas zero

Temos definidas ações para proteger a biodiversidade nos locais de ação EDP

Proteger o nosso planeta contribuindo para um mundo regenerativo

Promoveremos a regeneração dos ecossistemas tirando partido de sinergias na utilização das terras e de soluções naturais para melhor abordar a proteção da biodiversidade e criar um impacto positivo na natureza.

Conheça alguns dos nossos projetos:

Iniciativa EDP

Space4Nature

Com esta iniciativa que está na fase de arranque pretendemos promover Soluções Baseadas na Natureza (SbN) capazes de resolver problemas empresariais e ao mesmo tempo promover e proteger a biodiversidade e o clima, gerando co-benefícios sociais e ambientais a nível local onde se encontram em vigor.

Vamos mapear, tipificar e caracterizar os benefícios de cada SbN, divulgar as melhores práticas e promover demonstrações piloto em ativos EDP.

Um compromisso pelo futuro

Protegemos a biodiversidade em parceria

reforça a nossa estratégia

Guia IUCN

Trabalhamos com parceiros externos, o que não só contribui para a conformidade dos nossos compromissos como reforça a nossa estratégia.
Aderimos à inicitiva Act4Nature-Portuga

act4nature-Portugal

Aderimos à inicitiva Act4Nature-Portugal, subscrevendo os 10 compromissos comuns a todas as empresas e reforçando a nossa ambição com metas para mais 12 compromissos individuais até 2030.

Outros projetos:

Outros impactos na biodiversidade

 

Podcast “É Agora ou Nunca”

7th - Biodiversidade

O que é a Biodiversidade? Quais as principais ameaças à Biodiversidade? E o que é que este tema implica no futuro do ser humano e do planeta Terra? Catarina Barreiros, Pedro Beja e Vítor Batista respondem a estas e a muitas outras questões sobre Biodiversidade em mais um episódio do podcast EDP, É Agora ou Nunca.

1º episódio