Aproveitamos a força do vento

Com turbinas eólicas em operação e em desenvolvimento em 16 mercados, somos dos maiores produtores mundiais de energia eólica, considerada uma das mais importantes fontes de energia. É renovável, não se esgota, e é facilmente produzida em todo o planeta. Não está limitada a terrenos elevados, nem sequer a zonas terrestres, pois as turbinas eólicas podem ser instaladas com relativa facilidade na água, em zonas costeiras ou mesmo em alto mar, como o parque eólico Windfloat.

A nossa capacidade eólica instalada no 1º semestre de 2022

wind farm

12,542 GW

no 1º sem. 2022 (EBITDA + Equity GW)

Eólica representa

57%

da capacidade renovável instalada

Capacidade equivalente a

47 milhões

de televisões ligadas ao mesmo tempo.

Estamos empenhados no desenvolvimento e no aumento do nosso portefólio solar. Vamos continuar a crescer nos próximos anos, em todos os continentes.

Capacidade de produção
eólica até 2025

Eólica onshore

América do Norte
+2,8 GW
Europa
+3,4 GW
América do Sul
+0,7 GW
Resto do Mundo
+0,7 GW
 

Eólica offshore

Portefólio eólica offshore vs
Capacidade operacional

Valores Globais
11 GW Portefólio

A favor de ventos e marés

Na água, as torres offshore podem estar fixas ou em plataformas flutuantes,
como o parque Windfloat Atlantic, da EDP, em Portugal.

A favor de ventos e marés

Parques eólicos onshore

  • Parques com mais torres
  • Custos de instalação inferiores
  • Produção já ultrapassa os 7MW por turbina

Parques eólicos offshore

  • Mais eficiência na produção
  • Ventos fortes e constantes
  • Turbinas mais altas

Offshore

A força do vento no mar

O Windfloat é um projeto pioneiro da EDP, que nos coloca na primeira linha da inovação, no que diz respeito à energia eólica offshore. As suas turbinas produzem 25MW por ano, o equivalente à energia consumida por 60 mil famílias, num ano. 

O windfloat é um projeto pioneiro na área da energia eólica offshore

Em terra ou no mar, com a força do vento a soprar a mudança no setor elétrico, a EDP vai continuar a afirmar-se como líder da transição energética no seu todo, e na geração eólica em particular.