21 Apr 2021
7 min

De norte a sul de Portugal, o nosso país está repleto de tradições que merecem ser preservadas e passadas às gerações mais novas.

Esta edição são mais dez projetos que a EDP vai apoiar no âmbito do Programa Tradições, com o intuito de promover as tradições portuguesas.

Diz-se por aí que é impossível escaparmos ao nosso passado. E a verdade é que, tal como cada um de nós é fruto das suas vivências, também a história de um país, de um povo ou até de uma comunidade é escrita com as letras da experiência e das tradições. Há origens que se perdem no tempo, mas se hoje não passamos sem um delicioso doce conventual à sobremesa, se não dispensamos as sardinhas nos santos populares, ou até se gostamos de decorar as nossas casas com os famosos tapetes de Arraiolos, é porque alguém criou essas tradições, que foram sendo passadas até chegarem a nós.

Mas apesar de o passado e o presente serem dois fios entrelaçados, há muitas tradições portuguesas que, infelizmente, se estão a perder. O facto de, hoje em dia, a informação circular quase à velocidade da luz, faz com que mais rapidamente as artes ancestrais do nosso país caiam no esquecimento. O imediatismo e o efémero tomaram conta das nossas vidas e as ligações que estabelecemos através da tecnologia deixam cada vez mais de lado a procura de relações com o passado e com as nossas raízes. E a dificuldade em preservar tradições aumenta ainda mais quando as entidades que o querem fazer não dispõem dos meios financeiros necessários para tal.

É aqui que entra o Programa Tradições da EDP.

Projetos vencedores quarta edição Programa Tradições

Há seis anos a ajudar a manter vivas as nossas origens

Nasceu em 2015 e é um dos mais importantes programas nacionais de apoio à cultura portuguesa. O Tradições “é o único programa na esfera empresarial portuguesa que trabalha ao nível de preservar as memórias e costumes locais”, explica Helena Gomes, a gestora deste Programa. O projeto foi criado pela EDP tendo em conta o feedback das comunidades, que frequentemente pediam programas que as ajudassem a desenvolver as suas regiões. Para além de querer reforçar as relações de proximidade entre a marca e as comunidades, o Tradições é uma iniciativa que visa financiar e acompanhar projetos que valorizam e salvaguardam as tradições nacionais, ajudando a desenvolver as regiões do país onde elas se inserem através da criação de um futuro sustentável em que a inovação vive aliada às origens e à cultura popular.

“É importante que haja cada vez mais iniciativas como esta da EDP, que se preocupa com a riqueza cultural e histórica das comunidades portuguesas e vai em busca de reavivar essas mesmas tradições.”  Helena Gomes, gestora do Programa Tradições

Traduzido em números, ao longo das três edições anteriores, o Programa Tradições apoiou 36 projetos com um montante total de 530 mil euros. Com um impacto direto em 25 municípios, o investimento da EDP já ajudou a alavancar mais de 1 milhão de euros nas comunidades e alguns dos projetos vencedores até foram nomeados para a lista das Sete Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa.

números programa tradições

Os vencedores da 4ª edição

 

Primeiro, todas as candidaturas foram analisadas por uma consultora para verificar se cumpriam os requisitos base; de seguida, foram levadas a um júri que, recorrendo a uma variedade de critérios, fez uma avaliação qualitativa dos projetos e selecionou alguns potenciais vencedores; por fim, esses projetos foram avaliados por um outro júri, externo à EDP e composto por personalidades da área sociocultural, que indicou os grandes vencedores. Foi este rigoroso processo de seleção que levou à escolha dos projetos que vão ser apoiados pela EDP este ano.

De 68 candidaturas, que chegaram de todo o país, 10 foram selecionadas: Memórias e Tradições do Estrela Geopark Mundial da UNESCO, Casa da Memória de Sines, Salvaguarda e Revitalização das Artes Tradicionais da Festa dos Tabuleiros, Bailes Mandados, Roteiros de Saberes e Sabores de Lares, “Os Barrocos” da Olaria de Paranhos da Beira e Carvalhal da Louça, Papachurra - Revitalizar o Cobertor de Papa Elaborado com Lã Churra, Escolinha da Seda, Linho Artesanal e Festas do Império do Divino Espírito Santo de Alenquer.

 

Projetos vencedores quarta edição Programa Tradições

Estes projetos foram escolhidos pela sua relevância histórica e social e pelo impacto que podem ter na criação de emprego e na sustentabilidade da região. Agora, vão ser apoiados com uma verba de 213 mil euros, destinada ao desenvolvimento das ações de promoção que se propuseram a realizar. O objetivo é não só recuperar artes e costumes quase em extinção, mas também promover a memória dessas tradições e ajudar a passá-las de geração em geração, contribuindo para a valorização da comunidade.

O apoio financeiro dado pela EDP irá servir para ajudar a concretizar os planos futuros, como a criação de acervos de informação para dar a conhecer as tradições, o desenvolvimento de workshops para capacitação das comunidades, a organização de visitas a pontos de interesse, a criação de parcerias que ajudem a dinamizar os projetos, a formação de mão-de-obra ou até a reabilitação de instalações para melhorar as condições de trabalho. Mas, apesar de cada projeto ter as suas próprias ideias, há um propósito transversal a todos: o objetivo de criar um sentido de pertença na comunidade e levar os mais jovens a criar e manter uma relação com as suas raízes. O que nem sempre significa o recurso à tecnologia e a técnicas mais modernas.

Tratando-se da transmissão de património imaterial, é natural que as formas de vivenciar a tradição se alterem ao longo do tempo. E, apesar de para a EDP ser importante que os projetos adotem conteúdos mais modernos e digitais para atingirem um público maior, a verdade é que nem sempre há essa necessidade ou capacidade por parte dos projetos. Assim, “o que tentamos é que as tradições sejam transmitidas sempre que possível às gerações mais novas e, com a curiosidade natural que esse público aporta, teremos formas diferentes e inovadoras de viver essas mesmas tradições”, explica Helena Gomes.

E acreditamos que o sucesso deste Programa se deve precisamente ao facto das intenções da EDP andarem sempre de mãos dadas com os sentimentos de quem quer preservar as tradições da sua terra: “Este prémio é muito importante para nós, não só pela parte monetária (...), mas essencialmente pela parte motivacional, o dar valor às nossas tradições, às nossas raízes, à nossa identidade coletiva. Faz com que uma comunidade se possa juntar, trabalhar e garantir a preservação do que é nosso, que nos define e que de alguma forma nos liga para sempre… e que desta forma irá continuar vivo”, diz Fernanda Santos, presidente de direção da Sociedade de Instrução e Recreio de Lares, um dos projetos vencedores.

Conheça aqui, em pormenor, os dez projetos vencedores.

O que o futuro reserva

Já é oficial: a quinta edição do Programa Tradições está garantida e o objetivo é fazer ainda mais e melhor. Para já, os planos passam por conseguir com que cada vez mais jovens ganhem interesse por aquilo que é tradicional e, o facto de o vintage estar novamente in, pode ser uma grande mais-valia.

“A tecnologia aliada às atividades rurais e ao património está a entrar agora em voga, o que pode fazer com que os jovens com o seu espírito de aventura e empreendedorismo queiram agarrar em projetos deste género. É muito gratificante para nós ver que existem já estudantes que tomam como seus os projetos que estas entidades desenvolvem. Não só os jovens locais, como de todo o país e além fronteiras, começam a demonstrar interesse em integrar as pequenas comunidades de onde são originárias estas tradições. Dá-nos esperança a nós e às comunidades, pois as novas gerações são peça fundamental no futuro desenvolvimento destas tradições”, afirma Helena Gomes.

Saiba mais sobre o Programa Tradições

New tradições