Dar luz às grandes ideias

Ver todas as histórias

Dar luz às grandes ideias

Ver todas as histórias

A Aperio e a Verv são duas startups com ideias inovadoras que, recentemente, receberam investimento da EDP. Conheceram-se na Web Summit, dando início a uma relação de parceria que promete ser duradoura.

Quando é que as máquinas estão a mentir?

Foi para responder a questões como esta que a Aperio foi criada em janeiro de 2016. Um ano depois, a startup israelita viria a ser considerada a “mais inovadora na categoria de segurança”, na CyberTech 2017 (conferência internacional de tecnologia), e também a destacar-se na edição desse ano do Free Electrons, onde viria a encontrar a EDP. Mas já lá vamos. 

O que é isto então de se saber quando as máquinas estão a mentir? A Aperio é uma startup de cibersegurança que criou o “polígrafo das máquinas” — uma tecnologia que consegue identificar quando os sensores de um sistema têm informação errada ou intrusa, protegendo infraestruturas críticas e garantindo a integridade dos dados operacionais.

É uma preocupação dos nossos tempos e que necessita de soluções imediatas. Os hackers estão cada vez mais capacitados e conscientes de que podem, com um impacto crescentemente maior, atacar o mundo físico através do mundo digital. Em dezembro de 2015, a rede energética foi desligada na Ucrânia, deixando às escuras mais de 230 mil pessoas. Alguns meses depois, um grupo de hackers infiltrou uma estação de tratamento de águas nos Estados Unidos e alterou os químicos usados para tratar a água da torneira. 

Em termos de resiliência e integridade operacional, a tecnologia da Aperio — criada por engenheiros, físicos e (claro) hackers — tem resultados sem precedentes para infraestruturas críticas como centrais elétricas, petrolíferas, estações de tratamento de água, resíduos, entre outros. Uma solução que, pela atualidade e enquadramento no setor energético, chamou a atenção da EDP na Web Summit 2016 e no Free Electrons 2017.

Energia inteligente para todos

Imagine que está no velho oeste, junto a uma linha de comboio, e que coloca um ouvido junto à linha para tentar perceber se lá vem um comboio. Cada comboio produz um som diferente, dando a perceber a atividade na linha. A Verv tem uma abordagem semelhante em relação à energia. A tecnologia da startup britânica “ouve” os aparelhos que temos em casa, através da análise de ondas elétricas criadas pela fonte de alimentação. Cada aparelho tem um registo distinto, o que leva a tecnologia da Verv a perceber se, por exemplo, deixámos o ferro ligado. É a chamada smart technology, com benefícios claros.

A Verv foi fundada em 2009
edp-websummit

Pouco depois de sair da universidade, Peter Davies (atual CEO da Verv) envolveu-se num projeto de consultoria em energia, ajudando restaurantes a atingir metas sustentáveis. Esta experiência acabou por se revelar decisiva para o nascimento da Verv, ao dar a conhecer o potencial de crescimento do setor energético, especialmente no que ao consumo nos lares diz respeito. Os objetivos: fornecer mais dados de consumo aos utilizadores, democratizar o acesso à energia sustentável e, com isso, gerar um maior impacto social. 

Com isto em mente, a Verv desenvolveu um conceito que liga um dispositivo ao contador de eletricidade e que recolhe 1 milhão de dados por segundo, ajudando a definir novos padrões de consumo energético. Mas não só: a startup desenvolveu uma plataforma que permite aos clientes com painéis solares venderem energia acumulada em excesso, melhorando o acesso à energia renovável. Duas soluções que, por permitirem uma melhor gestão de gastos e uma redução do impacto ambiental, captaram a atenção da EDP na Web Summit 2017.

Web Summit: no carrossel das ideias geniais

websummit-edp

A Aperio e a Verv deram-se a conhecer à EDP através do Carousel Pitch, uma iniciativa da EDP na Web Summit nas edições de 2016 e 2017. 

A mecânica era simples e eficaz: os representantes das startups eram convidados a andar de carrossel e a fazer 1 pitch de um minuto, seguindo uma lógica de speed dating. Durante este tempo, teriam de se apresentar, mostrar as suas mais-valias, viabilidade técnica do seu projeto e qual o enquadramento no negócio da EDP. 

Com base neste pitch, eram selecionadas diariamente cerca de 20 startups para uma conversa de 20 minutos com gestores da EDP, com vista a aprofundar as ideias propostas e perceber se haveria substância para se avançar para um projeto-piloto.

 

“Participei no Carousel Pitch em 2016 e tive a oportunidade de falar com a EDP Inovação. Quando abordei a EDP, estava à procura de parceiros de desenvolvimento e investidores que testassem o produto e fornecessem feedback, mas o contributo da EDP acabou por ter um impacto muito maior e o benefício foi mútuo. A Aperio cresceu em termos de deployment, maturidade e a EDP também evoluiu, no que à cibersegurança diz respeito.”

Daniel Berger, co-fundador da Aperio Systems

Depois do contacto inicial na Web Summit 2016, a EDP voltou a encontrar a Aperio no Free Electrons 2017 (programa de desenvolvimento de startups), onde foi eleita a startup mais inovadora, arrecadando também o primeiro lugar na “Pitch Off Competition”. 

Após um projeto-piloto muito bem-sucedido, em que o produto foi submetido a rigorosos testes de eficácia, a EDP, em conjunto com a Data Point Capital e a Scopus Ventures, avançou para o investimento de um total de cinco milhões de euros.

 

“Temos estado em comunicação constante, uma vez que a EDP está muito interessada em perceber como a nossa tecnologia singular pode complementar a deles. Além disso, apresentaram-nos às maiores elétricas internacionais, igualmente interessadas em inovação.“

Peter Davies, CEO & Founder da Verv

Na verdade, a Verv até estava a expor num outro stand quando foi convidada pela EDP a mostrar a sua tecnologia, por ter ficado impressionada com o trabalho apresentado. A partir daí, à semelhança da Aperio Systems, a Verv foi convidada a candidatar-se ao Free Electrons 2018, para o qual foi escolhida como uma das 15 startups finalistas, de entre 515 candidatas. 

Um mundo de ideias a fervilhar

websummit-conferencia-edp

A presença da EDP em eventos como a Web Summit é uma extensão do que a empresa faz ao longo do ano, ou seja, captar ideias e projetos que possam integrar os instrumentos criados para apoio às startups: EDP Ventures, um fundo de capital de risco, e EDP Starter, um programa de aceleração de startups tecnológicas. A empresa reconhece que uma parte significativa da inovação no setor energético nasce do encontro entre a Energia e as Tecnologias de Informação e Comunicação, e estes encontros são ocasiões únicas para descobrir soluções inovadoras e empresas emergentes que justifiquem uma aposta. 

E dão também à EDP a oportunidade de se afirmar como uma empresa multinacional, líder no mundo em energia eólica e com capacidade de fazer acontecer — uma empresa com inovação no seu ADN.