inovação

Budget: 200.000€
Cidade piloto: Saragoça

A EDP España e a ECODES, em conjunto com a Câmara Municipal de Saragoça, assinaram um acordo para desenvolver a primeira instalação coletiva de autoconsumo, em Espanha, que facilitará o uso compartilhado de energia renovável e solidária. Será através de um conceito inovador de geração de energia distribuída: o 'Bairro Solar'. Essa experiência de inovação social será posteriormente estendida a outras cidades da Espanha.

O primeiro projeto do Barrio Solar em Saragoça envolverá o investimento de € 200.000 e o comissionamento de uma instalação fotovoltaica no telhado de um prédio municipal para oferecer aos residentes e empresas locais energia mais barata e renovável.

A instalação terá cerca de 300 painéis com uma potência instalada de 100 KWp, suficiente para produzir 150.000 quilowatts-hora por ano. O bairro solar economizará a emissão na atmosfera de quase 40.000 quilos de CO2 por ano, um gás de efeito estufa. Noutras palavras, o bairro solar tem um impacto positivo na qualidade do ar semelhante ao gerado por 3.000 novas árvores.

A instalação começará no verão com a previsão de ter os painéis a funcionar no outono de 2020. Os vizinhos poderão ingressar no seu bairro solar sem ter que fazer nenhum tipo de investimento ou instalação anterior nas suas casas, desde que estejam a menos de 500 metros do prédio municipal onde as placas estarão.

O serviço estará disponível para clientes da EDP e outras empresas, contratando um serviço com uma taxa mensal, mais vantajosa do que ter que fazer um investimento inicial. A participação no Bairro Solar economizará 30% na conta de eletricidade de cerca de 150 a 200 residências e pequenas empresas. Dessas famílias, 10% serão famílias vulneráveis, isentas do pagamento de sua mensalidade. É, portanto, uma experiência coletiva e também solidária, uma vez que parte da energia gerada pelo Bairro Solar servirá para reduzir as contas de energia dessas casas com menos recursos.
 

Facilitar o acesso à energia

Esta iniciativa uma importante dimensão social, porque inclui, especialmente para as famílias mais vulneráveis, uma auditoria energética de suas casas, oficinas de eficiência energética, cobrança de energia e autoconsumo e implementação de medidas de economia de energia em suas casas. A colaboração da Fundação EDP permitirá, além de auditorias técnicas, o processamento de certificados de energia, inspeções técnicas ou a substituição de equipamentos básicos (como LEDs, radiadores, caldeiras, etc.), entre outras ações.

Desta forma, o projeto contribui para o acesso a energia acessível e não poluente, conforme estabelecido pelo ODS7 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que a ONU estabeleceu dentro da sua Agenda 2030.

Será também criado um gabinete do Bairro Solar que terá a missão de desenvolver diferentes iniciativas para aumentar a conscientização, a educação e o aconselhamento ambiental e energético aberto a todos os moradores da área.

Próximos passos

Os resultados da experiência piloto permitirão que os bairros solares sejam estendidos a outros distritos da cidade. O plano é criar bairros solares dentro de grandes cidades, mas também levá-los a municípios menores de Espanha, representando um importante investimento de inovação nas áreas rurais. 

A EDP e a ECODES, juntamente com a Fundação EDP Espanha e a Fundação Schneider Electric, financiarão e desenvolverão essa experiência piloto de bairros solares em cuja execução também participarão os Departamentos de Meio Ambiente, Planejamento Urbano e Ação Social da Prefeitura de Zaragoza.